1

Para Refletir...

"A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita." Mahatma Gandhi

 

Web Rádio

O homem não tem o direito de dispor da própria vida, somente Deus tem este direito. Por isso, o suicídio é uma transgressão da lei natural. Portanto, é importante que saibamos que tirar a própria vida é sempre um ato condenável. Porém, Deus, em sua infinita misericórdia, atenua as suas conseqüências, conforme os casos. Assim, o suicídio involuntário não é imputável a seu autor, pois o louco que o comete não sabe o que faz. Em geral, não...

Leia mais...
 

“A comunicabilidade dos espíritos com os encarnados não é um fato recente, mas antiguíssimo, com única diferença que no passado era apanágio dos chamados iniciados e na atualidade, com o advento do espiritismo, tornou - se fenômeno generalizado em todas as camadas sociais. A possibilidade dos espíritos de se comunicarem é uma questão muita bem estabelecida resultante de observações e experiências rigorosamente realizadas por eminentes...

Leia mais...
 

Nota-se uma certa tendência, na atualidade, das pessoas incorporarem, às suas vidas, novas idéias ou conhecimentos relativos à vida espiritual.

Estamos na "nova...

Leia mais...

A frase “Deus não perdoa” parece estranha, à primeira vista. Mas, como veremos, de fato Deus não perdoa, pois só perdoa quem é ofendido. E ninguém consegue ofender a Deus, pois Ele é um ser infinito, e que, por isso mesmo, jamais poderia ser...

Leia mais...

O termo "evolução" significa progresso, transformação lenta e progressiva. Evoluir significa passar por uma série de transformações. O Espiritismo nos dá um entendimento muito amplo dessa palavra, sendo ela uma das mais importantes para o...

Leia mais...

Sou uma pessoa bastante intuitiva. Aliás, acho intuição um tema muito atraente, até que certo dia, chegou em meu e-mail um texto da Matéria Primma, Assessoria de Comunicação, muito interessante sobre o assunto, analítico e bem elaborado por Priscila de...

Leia mais...

Página 2 de 5