1

Para Refletir...

"A obra prossegue com o amparo divino. Nem desnimo, nem pressa, equilbrio." - Bezerra de Menezes

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

A qualidade em questo

(trabalho apresentado no 12.º Congresso Estadual de Espiritismo, realizado pela USE – Unio das Sociedades Espritas, em Campinas-SP, no perodo de 17 a 20 de abril de 2003, no mdulo UNIFICAO)

A ausncia do conhecimento doutrinrio, a falta de vivncia ou preparo nas reas de administrao e relacionamento humano, tm sido causa dos equvocos dos dirigentes e que repercutem nos Centros Espritas. Alados gesto de uma instituio, causam enorme prejuzo na correta expanso do pensamento esprita e na preparao de trabalhadores e continuadores, muitas vezes causando decepes e afastamentos de valorosos tarefeiros em potencial. Os prejuzos estendem-se tambm nos benefcios morais e intelectuais que podem ser espalhados em favor da coletividade.

Como conseqncia direta de lideranas despreparadas, os grupos desestruturam-se ou j so formados sem o mnimo de estrutura, improvisados, com evidentes desvios da finalidade principal dos centros espritas.

Dirigentes devem preparar-se para uma administrao eficiente, com viso de futuro, planejamento de atividades, motivao ao grupo e total embasamento doutrinrio. Esta conscincia formar adeptos conscientes e esclarecidos e adequar os grupos espritas para bem cumprirem seus objetivos, pois que com integrao interna bem estruturada e motivada, teremos instituies bem preparadas. Vale lembrar que as instituies refletem o conhecimento de seus dirigentes e integrantes.

A qualidade dos servios oferecidos devem primar pela clareza, tica, objetividade e fidelidade aos princpios espritas. Isto solicita permanente reciclagem dos tarefeiros e constante reavaliao, acompanhamento das atividades.

H um quesito fundamental para se alcanar tudo isso: participao. Somente os que participam, no se isolam, que alcanam o referencial de auto-anlise. Na verdade, percebe-se com clareza as vantagens da unificao, com dirigentes preparados e centros bem estruturados, pois o intercmbio de idias tambm qualifica, ainda que no completamente.

A situao de despreparo e desestrutura sugerem que h dificuldades para a vivncia do espiritismo prtico1 (no restrito prtica medinica, mas englobando tambm a prpria vivncia da Doutrina Esprita).

O que fazer?

Naturalmente que um caminho imediato para as dificuldades apresentadas o dilogo entre os integrantes do grupo, buscando-se solues. Para tanto, pode-se pensar na implantao de uma Oficina de Idias, que organiza com adequao prpria realidade. Trata-se de recurso onde todos os participantes apresentam sugestes para superar um problema especfico, por exemplo. Apresenta-se uma dificuldade e colhe-se as sugestes de superao.

Outro caminho integrar o grupo ao movimento dos demais grupos. O intercmbio entre grupos constitui poderosa ferramenta de superao de dificuldades, de vez que a troca de experincias fortalece os relacionamentos e cria referenciais de auto-anlise e observao mtua para todos os envolvidos. E tudo isto sem qualquer imposio ou posturas fiscalizadoras.

Neste ponto j podemos analisar a questo da qualidade, que resultante da soma de pessoas, percepes e processos, considerando-se as diferenas individuais das pessoas (particularidades, personalidade, carter, temperamento, antecedentes, etc), a experincia viva de cada um que altera as percepes (maneira de enxergar e entender) e os processos (meios) pelas quais as coisas se desenvolvem, tendo por base a ao humana. Ora, o foco da qualidade o ser humano. As atividades humanas, inclusive aquelas inspiradas pelo ideal esprita, devem primar pelo bom atendimento das aspiraes ticas da sociedade. E isto inclui o preparo do dirigente esprita, tanto quanto o preparo e estrutura das instituies espritas que dirigem. E como a Doutrina Esprita baseia-se na lgica, no bom senso e no amor, o afeto a base que deve nortear a organizao e o relacionamento numa instituio inspiradas pelas bases do Espiritismo.

A proposta que se busca, pois, para vencer as dificuldades existentes, pode ser resumida em trs itens:

a) Humanizao do Centro Esprita;

b) Participao (interna e externa), que produz vivncia e experincia;

c) Permanente atualizao de conhecimentos e vivncia

Os itens so claros. Humanizar significa trazer para o cotidiano das atividades o sentido do afeto, da amizade entre os integrantes. Participar torna-se meio indispensvel para formao de um referencial que se torna o norteamento para conduo planejada, produzindo experincia. O motivo principal, no entanto, da presente matria, est no ltimo item. A permanente atualizao de conhecimentos e vivncia questo vital para que sejamos ou tenhamos dirigentes preparados em instituies estruturadas, ao contrrio da realidade muitas vezes apresentadas de despreparo ou desestrutura.

Esta atualizao sinnimo de reciclagem, de capacitao. O assunto to importante que o prprio Conselho Federativo Nacional, da Federao Esprita Brasileira, est promovendo treinamento de multiplicadores para atuarem no projeto "Capacitao Administrativa de Dirigentes de Casas Espritas".

O projeto, com cronograma para todo o Pas, inclui treinamentos e cursos e o objetivo orientar sobre questes quanto sobrevivncia das instituies (recursos financeiros), acompanhamento efetivo das tarefas desenvolvidas (considerando as alteraes da vida social e o prprio progresso humano) e atendimento s exigncias legais e fiscais (inclusive em face do novo Cdigo Civil e ainda considerando a independncia e autonomia das instituies).

1- Vide matria publicada em Reformador de junho de 2003 com o ttulo Das dificuldades do Espiritismo prtico, pginas 22 a 24.

Matria publicada originariamente no jornal Verdade e Luz, de Rib. Preto, edio de julho/04.

 

 

 

Artigos Relacionados:
Estrutura Funcional (4900 Acessos)
CONSELHO DE ADMINISTRAO E CONSELHO FISCAL BINIO 2016/2017 Coordenao Geral Titular -Nadja Ramos Silva...
Cromoterapia, Florais de Bach... Nos Centros Espritas? (924 Acessos)
Ns espritas sabemos que existem Centros Espritas ( que assim auto denominam-se ) que trabalham com cromoterapia, florais de Bach, etc....
Possvel Mostrar o que o Espiritismo sem Desrespeitar as Demais Instituies? (940 Acessos)
Caro irmo esprita, o texto que voc vai ler a seguir demonstra como possvel divulgar a nossa Doutrina, sem desrespeitar as demais...
O Que Mais Importante, a Quantidade ou a Qualidade dos Centros Espritas? (854 Acessos)
De vez em quando ouo um esprita dizer: “o importante no a quantidade de Centros Espritas, a qualidade”. Ser que...
A funo dos centros de fora (881 Acessos)
Comearemos com o centro gensico, conhecido dos teosofistas, como chakra fundamental. (Nas funes concernentes a cada centro, s sero...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!
 

Seja Bem Vindo!