1

Para Refletir...

"A calma na luta sempre um sinal de fora e de confiana, a violncia, ao contrrio, uma prova de fraqueza e dvida de si mesmo." - Evangelho Segundo o Espiritismo

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character
Avaliação do Usuário: / 8
PiorMelhor 

Escolhe-se um dia da semana e hora em que seja possvel a presena de todos os familiares ou da maior parte deles, observando-se com rigor a sua constncia e pontualidade, para facilitar a assistncia espiritual.

A direo do Culto do Evangelho no Lar caber a um dos cnjuges ou a pessoa que disponha de maiores conhecimentos doutrinrios. Cabe lembrar, no entanto, que por se tratar de um estudo em grupo no necessria a presena de pessoas com cultura doutrinria. Na pureza dos ideais e na sinceridade das intenes, todos aprendero juntos, auxiliando-se mutuamente.
importante que os temas sejam discutidos com a participao de todos, na medida do possvel, sem imposies, para evitar-se constrangimentos.

Deve-se buscar um ambiente amistoso, de respeito, pois, viver e falar com Jesus uma felicidade que no se deve desprezar.

Antes do incio da reunio, prepara-se o local, colocando-se em cima da mesa gua pura, em uma garrafa, para ser beneficiada pelos Benfeitores Espirituais, em nome de Jesus.

1. Leitura de uma mensagem

A leitura inicial de uma mensagem poder, aps, ser comentada ou no. Ela tem por objetivo propiciar um equilbrio emocional, procurando harmoniz-lo com os ideais nobres da vida, a fim de facilitar melhor aproveitamento das lies.

Poderemos lembrar obras com "Po Nosso", "Fonte Viva", "Vinha de Luz", "Caminho, Verdade e Vida", "Palavras de Vida Eterna", "Ementrio Esprita", "Glossrio Esprita Cristo".

2. Prece Inicial

"Dando curso ao salutar programa iniciado por Jesus, o de reunir-se com os discpulos para os elevados cometimentos da comunho com Deus, mediante o exerccio da conversao edificante e da prece renovadora, os espiritistas devem reunir-se com regularidade e freqncia para reviver, na prece e na ao nobilitante, o culto da fraternidade, em que se sustentem quando as foras fsicas e morais estejam em deperecimento, para louvar e render graas ao Senhor por todas as suas concesses, para suplicar mercs e socorros para si mesmos quanto para o prximo, esteja este no crculo da afetividade domstica e da consanginidade, se encontre nas provaes redentoras ou se alongue pelas trilhas da imensa famlia universal."

Aps a leitura da mensagem, inicia-se o Culto do Evangelho no Lar, com uma prece. A orao deve ser proferida por um dos participantes, em tom de voz audvel a todos os presentes e de forma simples e espontnea, no devendo ser, portanto, decorada. Os demais, acompanham-no, seguindo a rogativa, frase por frase, repetindo,-mentalmente, em silncio, cada expresso, a fim de imprimir o mximo ritmo e harmonia ao verbo, ao som e idia, numa s vibrao.

Na prece pode pedir-se o amparo de Deus para o lar onde o Evangelho est sendo estudado, para os presentes, seus parentes e amigos; para os enfermos, do corpo e da alma; para a paz na Terra; para os trabalhadores do Bem e etc.

A prece, alm de ligar o ser humano espiritualidade, traduz respeito pelo momento de estudo a realizar-se.

3. Estudo do Evangelho de Jesus

O estudo do Evangelho do Cristo, luz da Doutrina Esprita - "O Evangelho segundo o Espiritismo", de Allan Kardec - poder ser estudado de duas formas:

a) estudo em seqncia - o estudo metdico, em pequenas partes, permite o conhecimento gradual e ordenado dos ensinamentos que o livro encerra. Aps o seu trmino, volta-se, novamente, ao captulo inicial;
b) estudo ao acaso - consiste na abertura, ao acaso, de "O Evangelho segundo o Espiritismo", o que ensejar, tambm, lies oportunas, em qualquer ocasio.

Os comentrios devem envolver o trecho lido, buscando-se alcanar a essncia dos ensinamentos de Jesus, realando-se a necessidade da sua aplicao na vida diria.

Pode reservar-se, posteriormente, um momento de palavra livre, onde os participantes da reunio exponham situaes da vida prtica, para o melhor entendimento e fixao das lies.

4. Prece de agradecimento

Um dos presentes far uma prece, agradecendo as bnos recebidas no Culto do Evangelho no Lar, pela paz, pelas lies recebidas etc.


Observaes

A durao do Culto do Evangelho no Lar deve ser de at 1 (uma) hora, mais ou menos.

No Culto do Evangelho no Lar deve ser evitada manifestaes medinicas. A sua finalidade bsica o estudo do Evangelho de Jesus, para o aprendizado Cristo, a fim de que seus participantes melhor se conduzam na jornada terrena. Os casos de mediunidade indisciplinada devem ser encaminhados a uma sociedade esprita idnea.

Deve-se evitar comparaes ou comentrios que desmeream pessoas ou religies. No Evangelho busca-se a aquisio de valores maiores, tais como a benevolncia e a caridade, a compreenso e a humildade, no cabendo, dessa forma, qualquer conversao menos edificante.

A realizao do Culto do Evangelho no Lar no deve ser suspensa em virtude de visitas inesperadas. Dever ser esclarecido o assunto com delicadeza e franqueza, convidando-se o visitante a participar do Culto, caso lhe aprouver.

O Culto do Evangelho no Lar no deve ser prejudicado, tambm, em virtude de solicitaes sem urgncia, recados inoportunos, passeios, festividades de qualquer ordem. Solues razoveis, de imediato, ou iniciativas, aps a reunio, deve ser o caminho para superar os pretensos impedimentos.

Somente no caso de situaes incontornveis, em que todos no possam estar presentes, que se justifica a no realizao do Culto do Evangelho no Lar.

Evite-se ligar rdio ou televiso no dia do Culto, prximo e depois da hora de sua realizao, bem como a leitura de jornais ou obras sem carter edificante, para que se mantenha um ambiente vibratrio de paz e tranqilidade dentro do Lar, bem como sadas rua, seno para inevitveis e inadiveis compromissos.

Presena de criana no Culto

As crianas devem, tambm, participar do Culto do Evangelho no Lar. Nesses casos, os adultos descero os comentrios ao nvel de entendimento delas.

Recomenda-se a leitura, como subsdio, dos captulos 35 e 36 da obra "Os Mensageiros", do Esprito Andr Luiz, e "Evangelho em Casa", do Esprito Meimei, psicografadas pelo mdium Francisco Cndido Xavier e editadas pela Federao Esprita Brasileira.

Artigos Relacionados:
O Evangelho Nascente (990 Acessos)
Enquanto o Mestre ouvia alguns doentes na intimidade do lar de Simo Pedro, eis que um cavaleiro e duas damas se adiantam a consult-lo....
Nas verdades do evangelho (1118 Acessos)
Nas verdades do evangelho Nestas paginas, amigo, Tecidas no afeto irmo, H luzes silenciosas Que falam ao corao. Em todas, ouve-se...
Lio no lar (901 Acessos)
Lar, mola, semente, princpio basilar da experincia terrena, reduto aconchegante para transformaes de vidas. Mesmo que se faam...
O evangelho pseudo de Tom (1794 Acessos)
“O homem precisa saber que ele tem, em si mesmo, a capacidade de descobrir, sem revelao de ordem sobrenatural, os meios de...
O Culto Cristo no Lar (1110 Acessos)
Prezados amigos do Geae, Gostaria de contribuir, enviando o tema O Culto no Lar. O texto a seguir foi extrado da obra "O Culto do...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!
 

Seja Bem Vindo!