1

Para Refletir...

"A questão mais aflitiva para o espírito no Além é a consciência do tempo perdido." - Chico Xavier

 
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Índice do Artigo
Estatuto Social
Página 2
Página 3
Página 4
Página 5
Página 6
Página 7
Todas as Páginas

CAPÍTULO VII
DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Art 16º - O Conselho de Administração (CAD) é o órgão colegiado de caráter administrativo responsável pelas decisões diretivas do GFLM e é composto por oito coordenações:

Art 17 º - São coordenações integrantes do Conselho Administrativo:

a) Coordenação de Secretaria (SEC)

b) Coordenação Financeiro-Contábil (FIC)

c) Coordenação de Divulgação Doutrinária (DID)

d) Coordenação de Promoção e Assistência Social Espírita (ASE)

e) Coordenação de Ação Mediúnica (MED)

f) Coordenação de Patrimônio e Conservação (PAC)

g) Coordenação de Infância e Juventude (INJ)

h) Coordenação de Promoções (PRO)

§1º - Poderão ser criadas subcoordenações com atribuições específicas subordinadas às coordenações enumeradas nas alíneas “a” à “h” cujos responsáveis diretos serão designados ou substituídos pelo respectivo coordenador em consonância com o Coordenador do Conselho de Administração “ad referendum” do Conselho de Representação da Assembléia.

§ 2º - O CAD será coordenado pelo Coordenador do Conselho de Administração, ou seu Vice.

§ 3º - O Conselho de Administração reunir-se-á, ordinariamente, uma vez por mês e, extraordinariamente, sempre que convocado pelo seu Coordenador.

§ 4º - O coordenador e o vice-coordenador do Conselho de Administração, serão eleitos com mandato de dois anos, permitida uma só reeleição consecutiva para o mesmo cargo.

§ 5º - Os indicados aos cargos eletivos de Coordenador e Vice-coordenador do Conselho de Administração deverão ser associados fraternistas há no mínimo 3 (três) anos, como também já terem exercido ao menos um mandato como titular de alguma Coordenação ou do Conselho de Representação da Assembléia.

§ 6º - Os associados fraternistas indicados para assumirem as coordenações de que trata alíneas “a” à “h” deste artigo; deverão ser associados fraternistas em atividade respectivamente há no mínimo 1 (um) ano.

§ 7º - Para exercício de qualquer coordenação é necessário possuir o indicado, sólidos conhecimentos doutrinários, vivenciar os ensinamentos do Evangelho de Jesus e ter satisfatória capacidade administrativa.

Art.18º - Observados os limites estatutários, ao CAD são conferidos plenos poderes para conduzir o GFLM em direção às suas finalidades, competindo-lhe ainda:

a) cumprir e fazer cumprir o presente Estatuto;

b) executar as deliberações da Assembléia Geral, do Conselho de Representação da Assembléia Geral e do Conselho Fiscal;

c) elaborar planos e programas de trabalho do GFLM,

d) criar subcoordenações subordinadas

e) deliberar sobre o quadro de pessoal do GFLM;

f) solicitar parecer prévio ao Conselho Fiscal sobre operações imobiliárias;

g) fixar o limite de numerário a ser mantido em caixa, bem como designar os estabelecimentos bancários para as operações usuais do GFLM;

h) examinar, previamente, convênios e contratos de qualquer natureza;

i) apresentar ao Conselho de Representação da Assembléia o balanço do exercício social e o relatório anual de atividades do GFLM;

j) elaborar e propor ao Conselho de Representação da Assembléia projetos de regimento para as coordenações ;

k) propor ao Conselho de Representação da Assembléia a mudançde sede do GFLM,

l) participar da elaboração da pauta dos assuntos a serem apreciados pela Assembléia Geral;

m) decidir sobre os casos omissos em sua área de competência;

n) manter boas relações e harmonia entre as diversas Coordenações e Subcoordenações;

o) cumprir as metas do Programa de Trabalho estabelecido pelo Coordenador do Conselho Administrativo.

Art.19º - Compete ao Coordenador do Conselho de Administração:

a) escolher e empossar os Coordenadores de que trata o artigo 17º alíneas “a” á “h” a fim de compor o Conselho de Administração;

b) coordenar as atividades do GFLM, supervisionando as diversas Coordenações;

c) convocar as reuniões do Conselho de Administração, mediante divulgação antecipada e escrita, afixando o aviso em local definido para tal com antecipação de sete dias;

d) representar o GFLM em juízo ou fora dele, ativa e passivamente, por si ou por procurador regularmente constituído, com poderes específicos;

e) autorizar o pagamento de despesas e assinar cheques e ordens de pagamento, além de apor seu aceite em títulos cambiais e recambiais, referentes a compromissos assumidos pelo GFLM, juntamente com Coordenador Financeiro-Contábil;

f) executar e fazer executar as decisões emanadas do Conselho de Administração;

g) celebrar, juntamente com outro Coordenador, convênios ou contratos concordantes com a filosofia e os objetivos do GFLM,

h) autorizar admissão e dispensa de funcionários assalariados, respeitado o quadro de pessoal aprovado pelo Conselho de Administração;

i) subscrever com outro Coordenador, ou responsável direto, documentos que impliquem em responsabilidade para o GFLM, conforme artigo 34º;

j) elaborar planos e programas de trabalho a serem apresentados ao Conselho de Representação da Assembléia até o 60 dia após a posse;

k) providenciar que seja elaborado o Relatório Anual de Atividades do GFLM;

l) participar das decisões de que tratam os artigos 17º § 1º e artigo 18º alínea “m”;

m) submeter o Balanço e o Relatório Anual de Atividades do GFLM à apreciação do Conselho de Administração;

n) delegar competência para a prática de atos administrativos específicos quando impedido temporariamente;

o) praticar todos os atos de gestão não atribuídos expressamente a outros Coordenadores;

§ 1º – O Coordenador do Conselho de Administração terá 60 dias após empossado para apresentar o Projeto Físico-Financeiro detalhado e objetivo para curto, médio e longo prazo dos trabalhos e realizações que pretende executar a fim de que seja submetido ao Conselho de Representação da Assembléia, o qual terá 15 dias para opinar e aprovar.

§ 2º -É facultado ao Coordenador do Conselho de Administração exercer cumulativamente cargo em mais uma Coordenação no âmbito do GFLM.

Art. 20º - Compete ao Vice-Coordenador do Conselho de Administração:

a) substituir o Coordenador do CAD em seus impedimentos ou faltas;

b) cooperar com o Coordenador do CAD em tudo que seja necessário ao interesse do GFLM;

c) assumir cargos que lhe forem atribuídos procurando dar-lhes o melhor desempenho;

d) supervisionar, juntamente com o Coordenador do CAD, as diversas Coordenações;

e) contatar com as diversas Coordenações que compõem o GFLM apresentando sugestões, colhendo informações, providenciando apoio com vistas à renovação permanente do interesse de todos no alcance das metas planejadas.


DA COORDENAÇÃO DE SECRETARIA

Art.21 - A Coordenação de Secretaria (SEC) é responsável pela administração das atividades de secretaria, comunicação, Assessoria Jurídica e outras atividades administrativas do GFLM.

§ 1º - São atividades específicas da SEC:

a) responsabilizar-se por manter em ordem e em dia todos os serviços de secretaria e arquivos da Associação;

b) manter e redigir a correspondência e os serviços de comunicação e divulgação;

c) presidir a reunião do CAD na ausência ou impedimento do Coordenador e do Vice-Coordenador do CAD;

d) ler o expediente, redigir e ler as atas das reuniões do CAD anotando despachos e decisões;

e) assinar com o Coordenador do CAD a correspondência e as atas do GFLM;

f) fornecer ao Coordenador do CAD, sempre que for solicitada, dados de controle que facilitem a identificação de problemas nas diversas reuniões do GFLM;

g) responsabilizar-se pelo fornecimento e coleta dos dados das Coordenações para a elaboração do Relatório Anual do GFLM, bem como sua preparação.