1

Para Refletir...

"A Terra uma embarcao csmica de vastas propores e no podemos olvidar que o Senhor permanece vigilante no leme." - Emmanuel

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Índice do Artigo
Allan Kardec - 1804-1869
Página 2
Página 3
Página 4
Página 5
Todas as Páginas


Allan Kardec - 1804-1869

Quem foi e o que fez Allan Kardec

Durante todo o sculo XVIII, a Frana se ergueu como o farol intelectual da civilizao ocidental. Para l iam artistas, professores, filsofos e cientistas. Apesar do esbanjamento e da corrupo da crte, Paris foi, desde muito tempo, a capital europia mais atrativa para os intelectuais do continente.

Juntamente com a Alemanha, sua maior rival, a Frana era quem dirigia os rumos do intelecto humano, e foi com o Iluminismo que Paris passou ser conhecida como "a Cidade Luz", pois, depois de tanto tempo merc dos ditames do clero e da aristocracia, o homem era incentivado a ser independente, a pensar com a prpria cabea. "Todos os homens so iguais", era o slogan do Iluminismo, que nasceu e teve seus maiores conseqncias em solo francs.Embora tenha sido, na verdade, um retumbante movimento burgus, com seus lamentveis e invitveis excessos, a Revoluo Francesa teve o mrito de desmitificar a pseudo-superioridade das classes privilegiadas (a corrupta aristocracia e o hipcrita clero catlico), levantando a bandeira contagiante da "Liberdade, Igualdade e Fraternidade", e da "Declarao dos Direitos do Homem e do Cidado". Evidentemente, a efervescncia do perodo desembocou num paradoxo: surge o imprio napolenico. Mas os frutos intelectuais da Revoluo permitiram limpar a Europa do velho rano aristocrtico, forando a melhoria dos direitos sociais em todas as naes do ocidente, fortificando, mais do que nunca, o papel do Direito.Foi em meio a esse clima de mudanas e de reconstruo de um novo mundo, onde vingava, por toda parte, o perfume primaveril do romantismo, que nasce, a 03 de outubro de 1804, em plena era napolenica, na cidade de Lyon, Hippolite Lon Denizard Rivail, que mais tarde adotaria o pseudnimo Allan Kardec. Ele era filho de um juiz, Jean Baptiste-Antoine Rivail, e sua me chamava-se Jeanne Duhamel.Conta-se que o pai o iniciou com todo cuidado nas primeiras letras e o incentivou leitura dos clssicos, j em tenra idade. Denizard Rivail sempre se mostrou muito interessado em cincias e em lnguas. Aps completar os primeiros estudos em Lyon, Denizard partiu para a Suia, para completar seus estudos secundrios na escola do clebre professor Pestalozzi, na cidade de Yverdun. Bem cedo o jovem de Lyon chama a ateno do mestre, que o coloca como seu auxiliar nos trabalhos acadmicos que exercia, tendo algumas vezes substitudo Pestalozzi na direo da escola, enquanto este empreendia alguma viagem de divulgao de sua metodologia de ensino ou era convidado para criar, em outras localidades, uma instituio nos moldes de Yverdun. Denizard tambm exercia com prazer o papel de professor, ensinando aos seus colegas as lies que aprendera. Ele, apesar de to responsvel, era visto como um jovem amvel e espirituoso, mas muito disciplinado. No h registros de que tenha sido mal-quisto em qualquer fase de seu perodo estudantil.

Denizard Rivail bacharelara-se em Letras e Cincias. Falava fluentemente vrios idiomas. Aps ser dispensado do servio militar, resolve fundar, em Paris, uma escola nos moldes da de Yverdun, que foi chamada de Liceu Polimtico. Ele estava empenhado no aperfeioamento pedaggico da educao francesa, e, por isso, escreveu vrios livros no assunto, tendo sido premiado, em 1831, por seu trabalho, pela Academia Real de Arras. Por esta mesma poca casa-se com a professora Amlie Gabrielle Boudet.

Quando tudo parecia ir bem, o scio de Rivail, que era seu tio, leva o Liceu runa, por dissipar, no jogo, vastas somas. Nada restava a Rivail que pedir a liquidao do Instituto a que se dedicara com tanto amor. Com o dinheiro resultante da partilha, Rivail sofre um outro revs da sorte. Aps ter aplicado o dinheiro na casa comercial de um de seus amigos, este logo abre falncia, por realizar maus negcios, e Denizard se v na constrangedora situao de nada mais ter.

Para poder sobreviver, Rivail se lana freneticamente a escrever livros didticos e a trabalhar como contador de trs firmas comerciais, o que lhe possibilitou, aps o susto e o desespero iniciais, recuperar parte de seu antigo padro de vida. Chegou a organizar, tambm, cursos de Fsica, Qumica, Astronomia e Anatomia Comparada que eram muito populares entre os jovens da poca.



Seja Bem Vindo!