1

Para Refletir...

"A caridade o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanas e dividir a felicidade para que a Terra se realize na condio do esperado Reino de Deus." - Emmanuel

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Quando Jesus de Nazar disse a Nicodemus, no clebre encontro, ocorrido, provavelmente, no plano extra-fsico, nas altas horas da noite: O esprito sopra onde quer e ningum sabe de onde vem ou para onde vai, tocou numa realidade muito nossa. A criana que nasce atravs de ns, mas no de ns, como afirmou Gibran, no sabemos de onde vem, e nem para onde ir, ao terminar sua romagem terrena, a no ser de modo geral, ou seja, viemos do mundo dos espritos e para ele retornaremos.

Cada criana que recebemos em nossa famlia, um esprito que viveu muitas experincias, j teve muitas vidas e tem um patrimnio moral de coisas boas e ruins. Entretanto, mesmos ns que somos reencarnacionistas, temos dificuldades para encarar essa realidade. Lidamos com a criana como se fosse a sua primeira experincia encarnatria.

Cada parto de uma mulher, um milagre que se repete desde pocas imemoriais, permeado por crenas e ritos, desde a fecundao da Me Terra pelo Sol Pai, at as nossas prticas indgenas, do repouso do ndio pai, na rede, porque sendo o fecundador, o filho est ligado a ele organicamente, como explica Herculano Pires, no livro Curso Dinmico de Espiritismo, e suas atividades fsicas como correr, saltar ou mesmo andar, poderia esmagar o recm-nascido.

Essa longa introduo para reafirmar a importncia da famlia. Embora mudada em sua estrutura, embora menos patriarcal e mais liberal, ainda na famlia que encontramos a segurana para evoluir, crescer.

Somos ainda espritos com pouca evoluo, e por isso os instintos ainda falam alto dentro de ns. por isso que muitos tateiam no campo familiar e separam-se para constituir novas famlias, e as vezes fracassar novamente. Sabendo disso, o Espiritismo no condena a separao pelo divrcio, mas demonstra claramente que onde existe amor, no h possibilidade de haver divrcio.

A famlia, na viso esprita, deixa de ser uma organizao simplesmente humana, social, para ser algo acima da linhagem ou do sangue ou mesmo do DNA, para mostrar o seu lado espiritual.

A fora aglutinadora, que mantm a estabilidade da famlia e a projeta no futuro, diz Herculano Pires, a afetividade, o que vale dizer, o amor.

Nenhuma famlia ter xito, nem atingir seus objetivos, sem o amor a uni-la. Se cada membro da famlia fizer menos exigncias, for mais cordato, simples, respeitar o temperamento de cada um dos outros membros, diminuir os caprichos, e amar apesar dos erros e imperfeies de cada um, certamente a famlia perdurar e alcanar seus objetivos maiores.

O Espiritismo tem um programa para a Terra, o de elev-la na hierarquia dos mundos. Se as famlias tiverem amor verdadeiro, sem interesses secundrios ou atitudes hipcritas, alcanaremos brevemente esse objetivo.

 

 

 

Artigos Relacionados:
Assistncia famlia carente (3146 Acessos)
Objetiva prestar auxlio espiritual e material s pessoas carentes. Ocorre as quartas-feiras no horrio das 14 s 16:00h. Tem como...
A famlia de meu irmo Chico Xavier (820 Acessos)
“O infinito Amor de Deus flui para meu interior e em mim resplandece a luz espiritual do amor”. “Esta luz se...
A Famlia de Jesus (622 Acessos)
Mateus 12:46-50 Enquanto ele ainda falava multido, a me e os irmos dele estavam de fora, procurando falar-lhe. E algum...
Viva os laos de famlia! (557 Acessos)
No lembro onde, mas li que h amigos melhores que certas pessoas da famlia. No duvido disso. possvel acontecer, at mesmo por...
Amor em Famlia (801 Acessos)
Dois irmozinhos brincavam em frente de casa, jogavam bolinhas de gude, quando Jlio, o menino mais novo, disse ao irmo Ricardo: - Meu...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!
 

Seja Bem Vindo!