1

Para Refletir...

"A caridade um exerccio espiritual... Quem pratica o bem, coloca em movimento as foras da alma." - Chico Xavier

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

DESCOBRIMENTO DA TERRA DE VERA CRUZ

cap2No dia 9 de maro de 1500, partindo do rio Tejo, fez-se ao mar a grande esquadra de Cabral, com destino s ndias. A frota era constituda de treze navios, algumas caravelas e duas embarcaes, conduzindo a bordo cerca de 1 .200 participantes. J em alto mar, Cabral pensa no seu desejo de alcanar a terra desconhecida do hemisfrio sul, criando assim a sintonia necessria com os planos do mundo invisvel. Henrique de Sagres aproveita essa oportunidade, e, sob a sua influncia, as noites de Cabral so repletas de sonhos reveladores e, sob o impulso de uma orientao imperceptvel, as caravelas abandonam o caminho das ndias.

H em todos uma angustiosa expectativa, mas a assistncia espiritual lhes traz nimo e esperana. Algum tempo depois, notam-se nas ondas folhas, flores e perfumes. Eram os primeiros sinais de terra prxima. Horas depois, Cabral e sua gente so recebidos como irmos, na praia extensa e acolhedora, pelos habitantes dessa Terra. Estava descoberta a Terra que seria um dia o Corao do Mundo, Ptria do Evangelho.
Continuando o seu relato, o esprito Humberto de Campos nos fala de acontecimentos completamente ignorados pela histria humana. Conta-nos que, enquanto Cabral adentrava terra descoberta, conhecendo a sua gente, as suas riquezas, no Mundo espiritual reinava uma alegria intensa em todos aqueles que participaram do advento da Ptria do Evangelho.
Dias aps, o Mestre Jesus fazendo-se presente uma das assembleias espirituais, dirigindo-se a outro dos Seus elevados mensageiros, falou com doura: -"Ismael, doravante sejas o zelador dos patrimnios imortais que constituem a Terra do Cruzeiro. Recebe-a nos teus braos de trabalhador devotado da minha seara, como a recebi no corao, obedecendo a sagradas inspiraes do Nosso Pai (...) Para a transplantei a rvore da minha misericrdia e espero que a cultives com a tua abnegao e com o teu sublimado herosmo..."
(Xavier Francisco Cndido, op. cit.1996) Ismael um nome bastante conhecido no mundo esprita. Ele o Guia Espiritual do Brasil, e conforme afirma Humberto de Campos, essa misso ele a recebeu diretamente de Jesus. O seu lema : "DEUS, CRISTO E CARIDADE".
Conta ainda o autor espiritual que, nesse mesmo instante, a frota de Cabral abandona as guas da Baa de Porto Seguro, continuando a sua viagem, e na praia, choram desesperadamente, dois dos vinte prias sociais condenados ao exlio. Enquanto os homens do mar se afastavam levando amostras das riquezas encontradas na nova terra, os dois infelizes se lastimavam sem consolo e sem esperana. De repente, um dos condenados avana para uma frgil embarcao indgena, que nenhuma proteo oferecia, e se faz ao mar. "Seus olhos inchados do pranto, contemplam as duas imensidades, a do cu e a do mar, e esperando na morte o socorro bondoso, exclama: -"Jesus, tende piedade! Sou inocente, Senhor, e padeo a tirania da injustia dos homens. Enviai a morte ao meu esprito." (Xavier, Francisco Cndido, op. cit. 1996, p 39) Nesse instante, sente que uma luz estranha lhe nasce no ntimo, e uma esperana se apossa de sua alma, e como por milagre, a frgil e rstica embarcao, que sob o seu impulso, momentos antes, navegava rumo ao infinito, inesperadamente passa a navegar em sentido contrrio, regressando celeremente praia distante. O furor das ondas no foi suficiente para arrebat-la. Uma fora misteriosa a conduz em segurana terra firme. Afirma-nos o autor espiritual que, salvando esse nosso irmo infeliz, desesperado, buscando a morte, Ismael realiza o seu primeiro trabalho nas Terras do Cruzeiro, em favor daqueles que acabara de receber sob a sua proteo.
Esses nossos irmos, que para c vieram banidos injustamente do seu pas, eram inocentes naquela existncia.

Porm, por culpas do passado mereciam o castigo que receberam. Se eles cumpriram o seu resgate, vivendo as experincias da humilhao, da dificuldade, da opresso e da dor, com certeza foi porque foi nesse ponto que eles infringiram a Lei Divina. a Lei do Retorno, a Lei de Causa e Efeito. o conhecimento dos atributos divinos que nos d esta certeza. Deus a Justia Infinita, e nessa condio, toda ofensa Sua Lei merecedora de resgate.


A Misso do Brasil como Ptria do Evangelho
Clia Urquiza de S
( luz da obra "Brasil, Corao do Mundo, Ptria do Evangelho",
de autoria de Francisco Cndido Xavier, pelo esprito Humberto de Campos.)

Artigos Relacionados:
A misso do brasil como ptria do evangelho. -VIII (5928 Acessos)
CONSIDERAES FINAIS. Diante do exposto, a que concluso chegamos? Somos o Corao do Mundo, Ptria do Evangelho? Ou no somos? ...
A misso do brasil como ptria do evangelho. - VII (5063 Acessos)
FEDERAO ESPIRITA BRASILEIRA O Brasil j contava com vrias sociedades espritas prestigiosas, mas contrariando as instrues do plano...
A misso do brasil como ptria do evangelho. - VI (3733 Acessos)
O SCULO XIX. O sculo XIX, entre outros acontecimentos, nos trouxe o Consolador prometido por Jesus. Faamos aqui um parntese, a fim de...
A misso do brasil como ptria do evangelho. - V (3748 Acessos)
O MOVIMENTO ABOLICIONISTA Em todas as outras naes do continente americano, a escravido j havia sido abolida. S ns os brasileiros...
A misso do brasil como ptria do evangelho. - IV (3205 Acessos)
INCONFIDNCIA MINEIRA Estamos no reinado de D. Maria I, a Piedosa, a qual, escravizada ao seu fanatismo religioso e s opinies dos seus...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!
 

Seja Bem Vindo!