1

Para Refletir...

"A alma humana é como a água: ela vem do Céu e volta para o Céu, e depois retorna à Terra, num eterno ir e vir." - Goethe

 
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

A biblioteca do Grupo da Fraternidade Leopoldo Machado, com o intuito de promover a difusão da Doutrina Espírita e a transformação do individuo pela leitura,  possui um acervo de livros, periódicos e obras de referência nos diversos ramos do conhecimento, principalmente espíritas e espiritualistas. Seu acervo é aberto aos freqüentadores da casa, bem como ao público em geral, que funciona na sua sede, no 1º andar.
São vários títulos que estão à disposição, desde romances mediúnicos, literatura infantil,  mensagens e reflexões até os mais variados assuntos teóricos para estudo da doutrina, como Ciência, Filosofia e Psicologia à luz do Espiritismo, Mediunidade, Decodificação Espírita, Conduta de Vida, Obsessão/Desobsessão, Reencarnação, Obras de André Luiz, Joanna de Ângelis, entre outros.  Possuímos também uma relação de indicações de leituras espírita, nos diversos assuntos acima mencionados.
No momento, estamos fazendo um levantamento do acervo para em breve, informatizá-lo. As pessoas que se interessam pelo Espiritismo, e queiram pegar livros  para empréstimos, será necessário um cadastramento, com informações pessoais, uma foto 3X4, comprovante de residência e identidade para o preenchimento da Ficha Cadastro.

 

Curiosidades

Sendo a biblioteca o conjunto de documentos impressos e não impressos, ordenados para estudo, pesquisa e consulta, suas principais funções são:   reunião – seleção, aquisição, registro e conservação dos documentos, organização – classificação, catalogação e preparação dos itens para disponibilizá-los aos usuários,  e disseminação da informação – consulta, pesquisa, empréstimo, serviços de referência. 
A biblioteca mais antiga de que se tem notícia pertencia ao Rei Assurbanipal (Séc. VII A. C. ), porém a mais famosa biblioteca da antiguidade foi a de Alexandria, no Egito, que data do século IV a. C., possuindo manuscritos em rolos de papiros. As bibliotecas da Antiguidade só estavam disponíveis aos reis e sacerdotes, únicos que sabiam ler e escrever. Com o advento da imprensa, as bibliotecas deixaram de ter a função de guarda e se tornaram serviços, principalmente depois das Revoluções Francesa e Industrial, que tiveram importante papel no sentido de incentivar o acesso do público aos livros, antes restritos aos nobres.
Nessa nova fase, a biblioteca passa a exercer uma função social e educativa, beneficiando todos os indivíduos, sem distinção de sexo, idade, cor, raça e religião, tornando-se fundamental para a organização e recuperação informacional dos registros contidos nos documentos.Atualmente, passamos por um processo de transformação mundial, em níveis científico, tecnológico, social, cultural e espiritual, fazendo com que todos os indivíduos tenham necessidade de acessar conhecimentos. Na era do computador, com a INTERNET unindo homens dos diversos pontos do planeta, torna-se indispensável organizar esse acervo de conhecimentos, alimentando e disponibilizando as informações por meio de redes.   


Adicione este artigo nas suas redes sociais!