1

Para Refletir...

"A alegria est na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. No na vitria propriamente dita." Mahatma Gandhi

 
Erro
  • XML Parsing Error at 1:102. Error 9: Invalid character

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Nascido no dia 7 de maio de 1878, na cidade de Piracicaba, Estado de S. Paulo, e desencarnado no dia 11 de outubro de 1966, na cidade de So Paulo.
No se pode fazer o esboo histrico do Espiritismo no Estado de S. Paulo, na primeira metade do presente sculo, sem levar em considerao a personalidade inconfundvel de Pedro de Camargo, mais conhecido pelo pseudnimo de Vincius. Os seus primeiros anos de escolaridade foram feitos no Colgio Piracicabano, educandrio de orientao metodista, de fundao norte- americana. A diretora do estabelecimento era ento a missionria Martha H. Watts, de quem Pedro de Camargo guardou sempre as mais caras recordaes e grande admirao. So dele as seguintes palavras extradas de um artigo que escreveu por ocasio da desencarnao daquela missionria, ocorrida nos Estados Unidos: "Sempre que se oferecia ensejo de inocular princpios de virtude e regras de moral, era quando se mostrava admirvel, comprovando a rara e excepcional competncia de que fora dotada para exercer to sublime misso. Eu bem me lembro que perto de Miss Watts ningum era capaz de mentir ou dissimular; as traquinadas e travessuras, escondidas cautelosamente, eram- lhe fielmente narradas quando nos interpelava, tal o imprio que sobre ns sabia exercer, sem jamais usar para isso de outro meio que no a fora do bem e o devotamento com que praticava seu sagrado sacerdcio. Muito lhe deve a sociedade piracicabana; muito lhe devem seus ex- alunos; muito lhe devo eu. Os princpios salutares de moral que me ministrou, assim como os conselhos elevados que me dispensou com tanto carinho e solicitude durante minha infncia, repercutem- me ainda na alma como uma voz amiga que me dirige os passos, e por isso, ao saber que ela j no mais vive na Terra, rendo- lhe este preito de homenagem, simples e singelo, porm sincero e verdadeiro, como que desfolhando sobre a campa da querida mestra umas ptalas humildes que em seguida o vento arrebatar, mas cujo tnue perfume chegar at ela, levando- lhe o penhor de minha gratido pelo muito que de suas benfazejas mos recebi."

--------------------------------------------------------

Durante muitos anos, Pedro de Camargo presidiu a Sociedade de Cultura Artstica, de Piracicaba, tendo a oportunidade de levar para l famosos artistas. Jamais teve tendncia para a poltica. Chegou a assumir uma cadeira de Vereador, na Cmara Municipal de Piracicaba, eleito por indicao do extinto Partido Republicano. Como no quisesse "seguir outra disciplina que no fosse a do dever, e ouvir outra voz que no a da razo e da conscincia", dizia ele mais tarde -- esse critrio no serviu ao Partido, por isso no o quiseram mais. Os estudos blblicos eram metdicos no Colgio Piracicabano, de maneira que Pedro de Camargo se tornou um dos maiores entusiastas dessa matria, tornando- se mais tarde uma das maiores autoridades no trato da exegese evanglica.
No ano de 1904, foi fundada em Piracicaba a primeira instituio esprita da cidade, com o nome de Igreja Esprita Fora da Caridade no h Salvao. Dentre os seus fundadores salientava- se a figura veneranda de Joo Leo Pitta. O funcionamento dessa tradicional instituio acarretou a esse pioneiro uma srie de perseguies movidas por inspirao de outras entidades religiosas, chegando ao ponto de no conseguir nem mesmo um emprego, to necessrio para o amparo de sua famlia, a qual ficou mais de um ano na eminncia de completo desamparo. Um ano mais tarde, em 1905, Pedro de Camargo interessou- se pelo Espiritismo, uma vez que nele encontrou a soluo para tudo aquilo que constitua incgnitas em seu Esprito. Tomando conhecimento do que sucedia com Leo Pitta, prontamente o empregou em sua loja de ferragens e, como segundo passo, desfez a seco de armas de fogo que representava aprecivel fonte de renda em seu estabelecimento comercial. Durante cerca de trinta anos, Pedro de Camargo desenvolveu, em sua cidade natal, profcuo e intenso trabalho de divulgao das verdades evanglicas luz da Doutrina Esprita. Nessa poca passou a adotar o pseudnimo de Vincius; suas prelees eram estenografadas e logo em seguida largamente difundidas, fazendo com que sua fama se propagasse por toda a circunvizinhana.
No ano de 1938, transferiu seu domiclio para a cidade de S. Paulo. Ali substituiu o confrade Moreira Machado na presidncia da Unio Federativa Esprita Paulista e, juntamente com Thietre Diniz Cintra, fundou uma escola para evangelizao da infncia e juventude, tendo para tanto elaborado normas e diretrizes para esse gnero de educao. Em 1939 tornou- se um dos diretores do Programa Radiofnico Esprita Evanglico do Brasil, levado ao ar, diariamente, atravs da Rdio Educadora de S. Paulo. Em 31 de maro de 1940, quando a Unio Federativa Esprita Paulista fundou a Rdio Piratininga, emissora de cunho nitidamente esprita, Vincius foi eleito seu diretor- superintendente e, em companhia de outros valores do Espiritismo paulista, orientou aquela emissora e seu programa esprita dirio at o ano de 1942. Nessa poca Vincius j havia se integrado na Federao Esprita do Estado de S. Paulo, tornando- se um dos seus conselheiros e ali introduzindo as suas "Tertlias Evanglicas", realizadas todos os domingos de manh, com aprecivel assistncia que invariavelmente superlotava o seu salo.Durante muitos anos, foi delegado da Federao Esprita Brasileira, em S. Paulo, representando- a em todas as solenidades onde a sua presena se fazia necessria. Quando a Federao Esprita do Estado de S. Paulo, em maro de 1944, lanou o seu rgo "O Semeador", Vincius foi designado seu diretor- gerente, cargo que desempenhou durante mais de uma dcada, emprestando quele jornal a sua costumada cooperao.
Em outubro de 1949, em companhia de Carlos Jordo da Silva, integrou a representao do Estado de S. Paulo junto ao II Congresso Esprita Pan- americano, conclave de grande repercusso que se realizou no Rio de Janeiro. No ensejo desse acontecimento, reuniram- se na antiga Capital Federal vrias representaes de entidades espritas de mbito estadual, as quais, numa feliz gesto, conseguiram materializar o sonho de muitos seareiros espritas, criando o Conselho Federativo Nacional e assinando o clebre Pacto ureo de Unificao. Pedro de Camargo foi um dos signatrios desse importante instrumento de pacificao esprita nacional, no dia 5 de outubro de 1949. Vincius foi assduo colaborador de numerosos rgos espritas.
De sua bibliografia destacamos os livros: "Em torno do Mestre", "Na Seara do Mestre", "Nas Pegadas do Mestre", "Na Escola do Mestre, "O Mestre na Educao", e "Em Busca do Mestre", obras de marcante relevncia no campo da divulgao evanglico- doutrinria. A sua ao se fez sentir vigorosamente quando se cogitou da fundao de uma instituio educacional esprita. Lutou durante muitos anos por esse ideal. Exultou- se com a fundao do Educandrio Pestalozzi, na cidade de Frana, entretanto, o seu sonho concretizou- se quando da fundao do "Instituto Esprita de Educao", do qual foi presidente. No mbito desse instituto foi fundado o "Externato Hilrio Ribeiro", em cuja direo permaneceu at o ano de 1962.
A par de todas essas atividades, Pedro de Camargo ocupava assiduamente as tribunas das instituies espritas, principalmente as da Capital do Estado, tornando- se um dos oradores mais requisitados e o que sempre conseguia atrair maior assistncia.
Homem dotado de ilibado carter, comedido em suas atitudes e de moral inatacvel, tornou- se, de direito e de fato, verdadeira bandeira do movimento esprita. Quando seu nome figurava testa de qualquer realizao, esta infundia confiana e respeito, dada a indiscutvel projeo do seu nome e a sua qualidade de paladino das causas boas e nobres. Vincius tambm teve notria atuao no campo da assistncia social esprita, situando, entretanto, em primeiro plano o trabalho em prol do esclarecimento evanglico- doutrinrio, imprescindvel iluminao interior dos homens.

Grandes Vultos do Espiritismo

Artigos Relacionados:
Como surgiu a Pomada Vov Pedro (1616 Acessos)
O Centro Esprita Campos Vergal da Colnia de Hansenianos Santa Izabel, em Betim, na Grande BH, regurgitava de internos. Seu Diretor, o...
Pedro Lameira de Andrade (973 Acessos)
Nascido na cidade do Rio de janeiro, em 16 de setembro de 1880, e desencarnado em So Paulo, no dia 1 de maro de 1938. Numa poca quando...
Jos Pedro de Freitas - Z Arig (1781 Acessos)
Texto elaborado por Jos Baslio Z Arigo era uma mistura de trabalhador rural com caminhoneiro. Seria difcil imagin-lo como cirurgio....
Arig - Jos Pedro de Freitas (932 Acessos)
Jos Pedro de Freitas (Arig) 1921-1971, mais conhecido pelo vulgo Arig, nasceu a 18 de outubro de 1921, na Fazenda Faria, em Congonhas do...
A primeira polmica crist e a humildade de Pedro (974 Acessos)
O Cristianismo surgiu entre os Apstolos e primeiros discpulos de Jesus como sendo uma espcie de seita judaica, pois, naquela poca, em...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!
 

Seja Bem Vindo!