1

Para Refletir...

"A caridade é um exercício espiritual... Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma." - Chico Xavier

 

A Educação Entre o "Sim" e o "Não"

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

A sociedade hodierna vive um momento difícil no que se refere à educação. Os pais já não têm mais domínio sobre seus filhos.

Depois de séculos de repressão, impostos em nome de uma crença religiosa, que condenava a liberdade sob a afirmativa de ser ela a causa para o pecado, tivemos no presente século, até, mais ou menos, a década de 60, a aplicação de uma educação rígida, proibitiva e punitiva, marcada pelo excesso do uso do "não".

Após tanta repressão, os jovens saturados, decidiram se rebelar, criando a "geração dos hippies", que marcou época.

Esses jovens que lutaram tão intensamente pela liberdade, caminharam no tempo e se fizeram pais. E como pais, se deparam hoje, com o outro extremo da questão, no que se refere ao uso da liberdade. Seus filhos querem uma liberdade sem freios, onde tudo seja permitido. No seu tempo tudo era proibido; hoje, na educação moderna, é proibido proibir algo.

Estamos num momento transitório, entre uma educação que usava o "não" em excesso e outra que usa o "sim" em demasia. Através da experiência alcançaremos, sob a tutela de Jesus, o sublime educador, o equilíbrio, na consolidação de um processo educativo onde sejamos motivados à liberdade de fazer o que seja bom, o que seja correto, o que seja saudável para o corpo e para o espírito; mas também onde sejamos disciplinados pela autoridade que nossos pais devem exercer sobre nós, coibindo nossos excessos, abusos e atitudes libertinas, que sejam prejudiciais a nós mesmos e/ou à coletividade em que vivemos. Afinal dizer não também é preciso.

Jesus, o divino educador, já nos ensinou a dois mil anos: "– Seja o vosso dizer sim, sim e não, não." Na educação esta deve ser a fórmula mágica. Há momentos em que é necessário dizer sim, permitindo o aprendizado de nossos pupilos e há momentos em que é imprescindível dizer não, impondo nossa autoridade moral, como meio de impedir ou pelo menos amenizar a ação e a manifestação do mal.

(Publicado no Boletim GEAE Número 410 de 6 de fevereiro de 2001)

 

 

 

Artigos Relacionados:
Educação para a Morte (1129 Acessos)
Nascimento e morte são fenômenos biológicos interpenetrados. A vida e a morte constituem os elementos básicos de todas as vidas, que,...
Nascimento da Educação Espírita (1069 Acessos)
Cada fase da evolução histórica é marcada por uma nova concepção do homem e do mundo. É conhecido o esquema formulado por Augusto...
Haverá tempo previsto para a educação do médium? (672 Acessos)
Tempo não há, pois a Mediunidade é trabalho para muitas reencarnações na existência do espírito, em verdade esta faculdade em suas...
Uma passagem entre dois mundos (872 Acessos)
Conan Doyle teve uma feliz expressão ao comentar em seu livro, A História do Espiritismo, a proeza extraordinária do espírito Charles...
Educação Infantil (952 Acessos)
Uma das mais relevantes questões dos dias contemporâneos, a educação da criança sempre mereceu de inúmeros profissionais tanto da...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!