1

Para Refletir...

"A obra prossegue com o amparo divino. Nem desânimo, nem pressa, equilíbrio." - Bezerra de Menezes

 

Aborto

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

“Porque toda casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus.” - Paulo. (Hebreus, 3:4.)

No caminho evolutivo que o espírito empreende, várias vidas são necessárias para que os princípios da justiça se firmem em nossas mentes.

Experiências múltiplas nos fazem entender que a justiça é para todos, independentemente da cor, sexo, posição social ou qualquer outra barreira que impusermos à humanidade.

Se de um lado sentimo-nos confortados por saber que toda injustiça ou ato ofensivo que seja praticado contra nós será compensado, por outro lado preocupa-nos por entendermos que se formos nós os causadores de injustiças e transgressões também teremos um retorno dessas ações.

Durante muitos séculos, acreditamos no temível conceito de “pecado” e sua corrigenda purgatorial, entendendo que o mal ou os erros aqui praticados resultariam num castigo infindável no mundo dos espíritos e que, uma vida isenta de erros proporcionaria por sua vez, uma também eterna vida de gozo, monótona e sem nenhuma finalidade.

Nem uma nem outra, é o que os espíritos nos ensinaram. Com o esclarecimento que a Doutrina Espírita nos trás, aprendemos que na própria existência terrena - atual ou futura- é que teremos a compensação de nossos atos.

Criamos nossos destinos, somos com Deus, co-criadores de nossos caminhos tendo sempre - o que nunca devemos esquecer - a oportunidade de refazermos nosso trajeto, reajustando nossos passos.

O ato de impedirmos o nascimento de um ser, desacreditando na Sabedoria das leis Divinas, é considerado pelo Espiritismo como um erro, uma decisão mal tomada e, como tal, necessária uma corrigenda.

Mas é importante ressaltar que, embora somos contra o aborto e a favor da vida, também somos a favor do perdão e contra o julgamento cruel que muitos fazem àqueles que infelizmente, tenham praticado tal ato.

Se pensa em praticar o aborto, aconselhamos::não o faça, acredite no Amparo Divino que sempre nos acolhe nos momentos de dificuldade mas, se já o praticou, não se desespere pois esse mesmo “Poder” irá auxiliá-lo a compensar o erro através de inúmeras oportunidades que a vida lhe apresentar.

Em ambas as situações, lembremo-nos sempre, da condição de “filhos amados do Altíssimo”, tão bem conduzidos que somos pelas mãos amorosas do querido mestre Jesus.

Confiando Nele, prossigamos.

23-09-2002

 

 

 

Artigos Relacionados:
Estupro e Aborto na visão espírita (2340 Acessos)
Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre reencarnação e aborto, fomos questionados posteriormente sobre a dolorosa e...
Aborto I (688 Acessos)
1 – Todas as religiões condenam o aborto. E a Doutrina Espírita? O Espiritismo também o situa como crime. Vai mais longe:...
Aborto II (590 Acessos)
Após a fecundação do óvulo pelo espermatozóide o Espírito reencarnante é ligado ao embrião, constituindo um ser humano que...
Aborto do anencéfalo (3327 Acessos)
Nada no Universo ocorre como fenômeno caótico, resultado de alguma desordem que nele predomine. O que parece casual, destrutivo, é...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!