1

Para Refletir...

"A obra prossegue com o amparo divino. Nem desânimo, nem pressa, equilíbrio." - Bezerra de Menezes

 

A misericórdia e os Espíritas

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Há no Canal 23, TV a cabo, de Belo Horizonte, MG, um programa de debates bíblicos e teológicos. Mas só entre pastores protestantes e evangélicos. Para ser melhor, ele teria que ter também participantes católicos, espíritas e judeus que são também seguidores da Bíblia. A exceção é o professor de Teologia da PUC Minas, Pe- José Cândido da Silva, no momento o teólogo mais badalado da mídia da Capital, que, de quando em vez, participa dele. E são eruditos os pastores Gustavo, Jairo e Márcio Moreira. Mas muitas pessoas não estão gostando dessa “panelinha de debatedores” e do fato de eles ignorarem algumas das participações mais polêmicas de telespectadores que são feitas por telefone e fax. E é atendendo pedidos de algumas dessas pessoas, que faço esta matéria.

No último programa a que assisti, surgiu aquela questão do Apocalipse que coloca no meio dos infiéis a palavra “cão”. E ninguém do debate sabia que “cão” é um termo empregado pelos judeus e até cristãos, para designar os gentios ou pagãos. Aliás, os muçulmanos, por sua vez, denominavam os cristãos de “cães danados”, o que hoje deve estar fora de moda. Nesse programa, os pastores repetem todos os dias, como nem papagaios - lavagem cerebral? -, que os espíritas não são cristãos, porque não crêem que Jesus é Deus, e, principalmente, porque aceitando a reencarnação, negam a misericórdia divina. Mas São Paulo disse: “Deus é um só!” (Romanos 3, 30). E, se Jesus é também Deus mesmo, há mais de um Deus! E o Nazareno ensinou que se conheceriam os seus discípulos por se amarem uns aos outros como Ele os amou. Como se vê, é pela vivência do Evangelho do Mestre que nos tornamos cristãos. “A cada um será dado segundo suas obras”, e não segundo suas crenças e seus dogmas! E o espírita crê, sim, e de modo incondicional, na misericórdia divina, pois ele acredita que Deus lhe dará tantas chances ou reencarnações para a sua regeneração, quantas forem necessárias para isso. Aliás, se uma só alma fosse para o inferno medieval, que já foi descartado pela Igreja, a misericórdia divina deixaria de ser infinita. A Bíblia nos mostra também o fim desse inferno: “A morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo” (Apocalipse 20,14). “Onde está, oh inferno, a tua destruição?” (Oséias 13, 14). E já dizia, na década de 40, do século 20, o grande sábio jesuíta francês Teilhard de Chardin: “Perdoe-me, oh Deus, mas para mim ninguém vai para o inferno!”

Quem fica ainda manipulando as pessoas com a cantilena das ameaças do fantasioso inferno de Dante na sua “Divina Comédia” - o da Bíblia é metafórico -, e falando mais no aposentado e desacreditado satanás do que em Deus e Jesus, é que, na verdade, não aceita a misericórdia divina, o que jamais ocorre com os espíritas!

Autor de “A Face Oculta das Religiões” (Ed.Martin Claret), entre outros livros. E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 

 

Artigos Relacionados:
Bibliografia de Pesquisas Científicas de Fenômenos Espíritas (5265 Acessos)
Resumo Uma bibliografia de quase 400 publicações que abrange os fenômenos espíritas, a história de suas descobertas e as pesquisas...
Datas Espíritas (4792 Acessos)
Janeiro   01 (1858) - Lançamento da Revista Espírita. 01 (1884) - Fundação da Federação Espírita Brasileira. 01 (1904) -...
Nova (?) Missão dos Espíritas (1524 Acessos)
"Ide a pregai a palavra divina. É chegada a hora em que deveis sacrificar, em favor da sua divulgação, hábitos, trabalhos,...
Estudo do "Novo Testamento" nos grupos espíritas (1991 Acessos)
(Comentários referentes ao tema levantado no Boletim 406 pela pergunta do Daniel) A Doutrina Espírita, como todos sabem, nos traz a...
Espíritas & Genética Aplicada (1042 Acessos)
Curioso ! Curioso como assustam-se os espíritas em relação as conquistas e avanços da Genética aplicada. No geral as polêmicas...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!