1

Para Refletir...

"A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade para que a Terra se realize na condição do esperado Reino de Deus." - Emmanuel

 

Reuniões mediúnicas na casa espírita

PDFImprimirE-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

Muitas instituições espíritas têm o costume de fazerem o “carro-chefe” de suas atividades as reuniões mediúnicas, desprezando a importância dos estudos, do atendimento fraterno, da educação espírita ou evangelização, das palestras públicas, dentre outras.
Não podemos negar a importância do intercâmbio com o plano espiritual, mas querer transformá-lo numa “vedete” das atividades é desprezar o fato de que a melhor coisa que podemos fazer pelo Espiritismo e pela instituição a qual freqüentamos é nossa educação, pois essa é a principal proposta da Doutrina.

Reuniões mediúnicas sérias não podem ser tomadas à guisa de agrupar curiosos em falar com os Espíritos. Muito menos desvendar o passado ou o presente dos participantes ou ainda descobrir a vida pretérita dos mesmos. Quem quiser saber seu passado que comece a se auto-descobrir e veja quais as tendências que é portador.
Só podem ser admitidos às reuniões mediúnicas quem realmente conheça o Espiritismo e que freqüente grupo de estudos doutrinários. Médiuns não esclarecidos conspiram contra si e contra a Doutrina. Embora muitos “médiuns” digam-se poderosos e que não precisam mais estudar. Lógico que se estudassem não diriam isso.
Também digno de menção é aquele fato conhecido e pitoresco de ir convidando as pessoas as quais é seu primeiro dia de casa espírita ou que chegaram ao centro na “semana passada”, para freqüentarem as reuniões mediúnicas, como se o grupo mediúnico fosse uma sala de espetáculos.
Grupos mediúnicos sérios fazem reuniões periódicas de avaliação das atividades, oportunizando o “feedback” e que todos os integrantes da equipe possam se afinizar e conversarem, eliminando as “distâncias” entre si.
Lembrando que é equipe e não “euquipe” ou “equipiada” e que ninguém é melhor que ninguém, devendo todos estarem abertos à contínua e incessante aprendizagem e aperfeiçoamento.
E antes de querer aplicar a mensagem recebida aos semelhantes, é aplicá-la em si mesmo, sabendo sempre que é “pelos frutos que se reconhece a árvore”, tomando sempre o Evangelho como referência. E se você quiser freqüentar a reunião mediúnica para ouvir “mensagens do além”, trate de estudar o Evangelho.

 

Joaquim Ladislau Pires Júnior

Artigos Relacionados:
Ataque espiritual sutil em minha casa (3378 Acessos)
Há pouco tempo atrás, coisa de no máximo dois meses, estava deitado na minha cama, com minha esposa, de noite, quando de repente ela...
Enjôos e desejos da gestante na visão espírita (7704 Acessos)
Com o desenvolvimento da gravidez, à medida que o embrião vai se estruturando, conforme o molde energético dado pelas matrizes...
Estupro e Aborto na visão espírita (2612 Acessos)
Em diversas oportunidades, quando fizemos palestra sobre reencarnação e aborto, fomos questionados posteriormente sobre a dolorosa e...
Nascimento da Educação Espírita (1250 Acessos)
Cada fase da evolução histórica é marcada por uma nova concepção do homem e do mundo. É conhecido o esquema formulado por Augusto...
A Ciência Espírita ou do Espírito (1542 Acessos)
Nota prévia do Autor: Neste artigo resumimos o que nos parece uma situação de fato, relativa ao importante aspecto científico da...


Adicione este artigo nas suas redes sociais!